Peço perdão a mim mesmo

Por me sentir ofendido, magoado, ignorado, e que mais.

Porque o perdão é de mim para mim, para que eu possa e saiba lidar com a situação. Para que aprenda a lidar com melhores e mais nobres sentimentos dentro de mim.

Porque o que faço, digo ou sinto é responsabilidade minha.
Assim como…
Porque o que o outro faz, diz ou sente é responsabilidade dele.

Peço perdão a mim mesmo

Porque a mudança, em mim, só eu posso executar.
Porque a mudança, em mim, só acontece quando eu decido e faço acontecer.

Porque cabe ao outro perdoar-se, como eu me perdoo.

Pede perdão a ti mesmo

Porque é de ti para ti. Porque tal como eu, tu também não és Deus para me perdoar e ou julgar. Isso está além de ti. Ou de mim.
Pede perdão a ti mesmo, porque decides aceitar-te com tudo o que és. Com tudo o que desejas.

E se de repente te sentires em profunda paz.

Acredita!
Conseguiste estar grato e deixaste de resistir à situação. Deixaste de acumular emoções que te desgastam.
Superaste a expectativa que outros tinham à tua reacção. Deixaste de reagir para passar a agir em conformidade. Certo?!

Atingiste o ponto de sublimação momentâneo.

[Agora estás presente no presente]

Agora tens a possibilidade interna de modificar o evento que está a acontecer neste exacto momento.
Deixa de resistir internamente. Deixa que a serenidade tome conta da tua mente condicionada por padrões, e permite que ela tome consciência do momento.

Sentirás a diferença.
Notarás um sorriso subtil nos teus lábios. E isso é tão bom!
Atingiste o poder. Poder sobre ti, nunca sobre os outros.
Deixaste de ser vulnerável à situação, ao evento, à pessoa. Aprendeste a tranquilizar a tua mente e a confiar em ti.

Agora sim! Estás a “crescer”. Isso é Superação (clica aqui para saberes mais)